A carregar...

XAVIER TRINDADE DE REGRESSO A GOA

A Fundação Oriente orgulha-se de exibir em Goa a Colecção António Xavier Trindade e de contribuir para a preservação da memória de um vulto notável da cultura indiana.

XAVIER-TRINDADE-DE-REGRESSO-A-GOA2.jpg

XAVIER-TRINDADE-DE-REGRESSO-A-GOA.jpg

XAVIER-TRINDADE-DE-REGRESSO-A-GOA1.jpg 
 
Desde 24 de Novembro de 2012, a delegação da Fundação Oriente na Índia, localizada em Pangim, capital do Estado de Goa, tem patente ao público a exposição António Xavier Trindade – um pintor de Goa (1870-1935). O conjunto agora exposto num total de 29 trabalhos a óleo, aguarela e desenho faz parte de um espólio de 144 obras da autoria do pintor e de sua filha Ângela Trindade (1909-1980), que a Fundação Oriente recebeu em 2004 por doação do Esther Trindade Trust, também designado de Fundação António Xavier Trindade.

A obra do pintor reconhece-se no cruzamento dos universos culturais do Oriente e do Ocidente. Tendo obtido a sua formação numa escola inglesa, optando consequentemente por uma carreira artística de matriz ocidental, o pintor nascido em Sanguem, Goa, soube permanecer fiel às gentes e às paisagens da Índia. 

Dispostas em três núcleos distintos - o retrato, a paisagem e a natureza-morta - as obras patentes nesta exposição foram fundamentalmente produzidas entre a década de vinte e trinta do século XX e correspondem à fase de consagração e plena maturidade do artista.

A Fundação Oriente orgulha-se assim de exibir em Goa a Colecção António Xavier Trindade e de contribuir para a preservação da memória de um vulto notável da cultura indiana, cujos laços com Portugal fazem dele um exemplo invulgar das relações histórico-culturais estabelecidas, ao longo de séculos, entre Portugal e o Oriente.