A carregar...

‘O SILÊNCIO DA PEDRA’ DE NAVEEN JOSE

Exposição de fotografia na Delegação de Goa
21 de Setembro a 21 de Outubro

‘O SILÊNCIO DA PEDRA’ DE NAVEEN JOSE

A Delegação da Fundação Oriente na Índia acolhe, até 21 de Outubro, uma exposição de trabalhos fotográficos da autoria de Nabeen Jose e baseados na arquitectura de Vijayanagara (a moderna Hampi, Karnataka, Índia). A exposição inclui ainda passagens de crónicas portuguesas do século XVI, como os relatos de Domingos Pais.

Domingos Pais foi um viajante português que percorreu Vijayanagara, a capital do maior império hindu da história, no início do século XVI. A sua descrição de Hampi, a capital imperial hindu, é a mais detalhada de todas as narrativas históricas sobre esta antiga cidade. “O tamanho desta cidade não ponho aquy porque não se pode ver, e eu soby em hüu outeiro omde se parece gramde parte d ella, e não se pode ver toda, por estar metida antre muytas serras; e o de que la vy me parece ser tamanha como Roma, e muyto fermosa cousa de ver, tem muytos arvores dentro em sy nos quyntais das casas, e tem muytos canos d augoa que vem por dentra d ella e en lugares tem alguns tamques…”

Domingos Pais nunca poderia ter imaginado como os ventos da mudança viriam a reduzir, em apenas 50 anos, a sua cidade musa a pó. Uma grande civilização, que brilhou durante mais de 250 anos, viria a ser completamente apagada e deixada sem vida. Uma das mais ricas cidades do mundo da era medieval completamente tomada pela natureza e empurrada para as profundezas da história.

Esta exposição do arquitecto Naveen Jose procura fazer a ligação entre duas eras distintas – a época em que a cidade viveu a sua plena glória, e uma outra em que as diversas camadas do tempo a deixaram completamente adormecida. Através de fotografias, crónicas medievais e esculturas em pedra, o visitante é levado numa viagem espácio-temporal que evoca um sentimento de pertença espiritual a uma glória passada e a resiliência da própria arte.