A carregar...

17TH MONTE MUSIC FESTIVAL

FUNDAÇÃO ORIENTE IN GOA, INDIA

17TH MONTE MUSIC FESTIVAL

Entre os dias 1 e 3 de Fevereiro a Delegação da Fundação Oriente na Índia, em parceria com a Cidade de Goa Resort, apresentou a 17.ª edição do Festival de Música do Monte, na Capela de Nossa Senhora do Monte em Velha Goa.

Como todos os anos, a iniciativa contou com o apoio institucional do Arcebispado de Goa, Paroquia de Velha Goa, do Department of Archives and Archaeology – Government of Goa e com o patrocínio da Furtados Music e da Goa College of Hospitality and Culinary Education.

O Festival de Música do Monte é sem dúvida um dos eventos mais esperados no calendário de artístico de Goa e alcançou um estatuto privilegiado de plataforma de comunicação entre as diversas culturas do Ocidente e Oriente. Durante os três dias em que se desenrolou, o festival apresentou 6 concertos que reflectiam exactamente esta confluência de tradições e expressões artísticas.

O festival foi inaugurado no dia 1 de Fevereiro, com algumas palavras por parte da Delegada de Fundação Oriente na Índia agradecendo a todos os parceiros, referindo também a possibilidade de ainda este ano ser iniciado o restauro da Capela, que em princípio reabrirá em 2020, ano em que a Delegação celebra 25 anos na Índia. Seguiu-se uma performance de dança Kathak, música e poesia bhakti, conceptualizado pela coreografa e bailarina Jansukta Whag com interpretação de Shruthi Wishwanath (voz), Hitesh Dhutia (guitarra) e Vinayak Nekte (tabla). Este espectáculo foi bastante apreciado tanto pelo publico como pela comunicação social, pelo seu caracter inovador e pela excelente interpretação. No interior da capela, apresentamos o coro Goês Pilar Music Academy Chorale dirigido pelo Padre Peter Cardoso.  

O segundo dia do Festival começou com um programa para flauta e guitarra de compositores europeus - entre os quais Lopes Graça - e latino americanos do século XX. Muito embora o programa fosse muito interessante e a qualidade dos músicos boa, o espectáculo foi de alguma forma comprometido pelo vento atípico que se fez sentir e para o qual os músicos não estavam preparados, tendo havido algumas interrupções por causa das partituras que voaram. Na segunda parte deste segundo dia, assistimos a uma performance pouco usual da fadista goesa Sonia Shirsat, que com um conjunto de 5 músicos nos apresentou um excelente programa de música de Goa – Dulpods, Daknis e Mandos.

O Festival terminou no domingo, 3 de Fevereiro, com dois concertos memoráveis. No adro da Capela a fadista portuguesa Carolina, apresentou-se acompanhada por Francisco Pereira (guitarra portuguesa), Bernardo Viana (viola de fado) e André Moreira no baixo. Tal como no ano anterior foi o Fado que mais público chamou ao Monte, contando com uma audiência com cerca de 750 pessoas.

Em 2019, o Festival de Música encerrou com chave de ouro.  O Director de Orquestra Parvesh Java, que já tinha trabalhado com a Fundação Oriente em edições anteriores, juntamente com a conceituada pianista Marialena Fernandes, preparou um arranjo das “Últimas Sete palavras de Cristo” de Haydn para coro, ensemble de cordas e piano absolutamente extraordinário. Todos os músicos e cantores que participaram neste espectáculo – cerca de 48 – são indianos e na grande maioria goeses, que com ele têm trabalhado ao longo dos últimos 2 anos. Sobretudo o Stuti ensemble, coro local que tem feito um percurso muito interessante. O resultado foi uma performance de nível internacional. No âmbito do XVII Festival de Música do Monte, assistiram aos 6 concertos apresentados cerca de 3300 pessoas, não sendo fisicamente possível ter uma maior audiência.