A carregar...

COMPLEXIDADE 4.0: MODELOS E POLÍTICAS GLOBAIS

Encontros Caminhos da Complexidade
1 a 3 Julho | Convento da Arrábida

COMPLEXIDADE 4.0: MODELOS E POLÍTICAS GLOBAIS

19º Encontro dos Caminhos da Complexidade
1 a 3 Julho | Convento da Arrábida

1 dia €25 | 2 dias € 45 | 3 dias €60

[Inclui documentação, almoços e coffee breaks]
Nota: número limitado de inscrições.


Desde 2000 que o Instituto de Ciências da Complexidade, em colaboração com a Fundação Oriente e também com a Fundação Calouste Gulbenkian, tem vindo a organizar um encontro anual em que os mais diversos temas das ciências naturais e sociais são abordados numa perspectiva inclusiva e numa tentativa de fazer sentido do mundo complexo em que vivemos. As mesmas entidades realizam novo encontro em 2019, com a participação adicional do Instituto de Biosistemas e Ciências Integrativas (BioISI).

Nos últimos anos, o número 4.0 passou a estar frequentemente associado à emergência de uma nova revolução industrial baseado na automatização de processos e capacidade computacional. Neste encontro pretendemos estender e discutir esse conceito para além das questões da manufactura. Com efeito, a digitalização de processos tem implicações transversais a todos os aspectos da nossa vida – do meio ambiente à economia, da saúde à cibersegurança – que necessitam de ser abordados com modelos complexos e com reflexo nas políticas globais. A sua rápida e semi-imprevísivel evolução tem potenciado avanços extraordinários em simultâneo com o despoletar de novos desafios que agora se colocam a uma sociedade com padrões de desenvolvimento ímpar mas onde, paradoxalmente, ignorância e idolatria florescem. Como gerir redes de informação respeitando individualidade e privacidade? Como determinar valor real de bens e produtos assegurando sustentabilidade da manufactura e processos associados? De que forma pode a inteligência artificial auxiliar-nos na gestão de recursos e no combate às alterações climáticas? Que políticas implementar para conciliar robotização, trabalho e fluxos migratórios?

É neste contexto que surje o 19º Encontro dos Caminhos da Complexidade. Como habitual, contará com a presença dos coordenadores de encontros prévios assegurando assim uma continuidade na estrutura organizativa e contextualizando o debate dos novos temas que serão abordados por um conjunto de convidados especialistas nos 4 principais tópicos que nos propomos abordar – Ambiente, Sociedade, Economia, Trabalho.



PROGRAMA PROVISÓRIO
Segunda, 1 Julho

13.00 – 15.00 | Almoço e abertura
15.00  – 15.30 | Jorge Braga de Macedo – “Modelos e políticas globais num mundo 4.0”
15.30  – 16.00 | Ana Gouveia – “O futuro do trabalho na era da Indústria 4.0”
16.00  – 16.30 | Coffee break
16.30  – 17.00 | João Caraça – “Complexidade – o que nos pode dizer o passado sobre o futuro?”
17.00  – 17.30 | Sandra Maximiano – “Economia experimental: da micro à macroeconomia”
17.30  – 18.15 | Discussão
 
Terça, 2 Julho
9.30  – 10.00 | Maria Eduarda Gonçalves - "Desafios normativos da digitalização e da automação”
10.00  – 10.30 | Pedro Veiga – “Desafios de Segurança da Transformação Digital”
10.30  – 11.00 | Coffee break
11.00  – 11.30 | Luis Correia – “A robótica, a IA e a sociedade 5.0”
11.30  – 11.45 | Tiago Santos – “Complexidade e Comunicação em plataformas digitais”
12.00  – 12.45 | Discussão

13.00  – 15.00 | Almoço

15.00  – 15.30 | Ricardo Dias – A Teia da Vida (Web of Life)  - A complexidade sem precedentes de um sistema global
15.30 – 16.00 | Rui Oliveira – “Portraying Brain Complexity: bridging science, arts and humanities in science communication”
16.00  – 16.30 | Coffee break
16.30  – 17.00 | Rui Malhó – Desafios e impactos da Biotecnologia num futuro complexo
17.00  – 17.15 | Ana Catarina Luz – “Utilização e gestão de recursos naturais”
17.15  – 18.00 | Discussão
 
Quarta, 3 Julho
9.30  – 10.00 | Miguel Bastos Araújo - "Complexidade em Ecologia e Biogeografia"
10.00  – 10.30 | Francisco Santos – “Normas sociais e a complexidade da cooperação humana”
10.30  – 11.00 | Coffee break
11.00  – 11.30 | Helder Coelho – “Que saídas temos para explorar a inteligência?”
11.30  – 11.45 | Sofia Teixeira – “Redes sociais como redes complexas”
12.00  – 12.45 | Discussão e encerramento
13.00 | Almoço

(*) Em cada sessão, será convidado um jovem investigador a abordar o seu trabalho contextualizado pelos tópicos societais em discussão.